A principal diferença entre líquen e micorrizas é que o líquen é uma associação mutualística que existe entre uma alga / cianobactéria e um fungo, enquanto a micorriza é um tipo de associação mutualística que ocorre entre as raízes de uma planta superior e um fungo.

O mutualismo é um dos três tipos de simbiose que ocorre entre duas espécies diferentes de organismos. Diferentemente dos outros dois tipos, o mutualismo beneficia os dois parceiros que estão na associação. Líquen e micorrizas são dois exemplos comuns de associações mutualistas. Ambos são relacionamentos ecologicamente importantes. Duas partes do líquen são as algas ou cianobactérias e um fungo. Por outro lado, duas partes das micorrizas são raízes de uma planta superior e de um fungo.

CONTEÚDO

1. Visão geral e diferença-chave 2. O que é líquen 3. O que é micorriza 4. Semelhanças entre líquen e micorriza 5. Comparação lado a lado - Líquen x micorriza na forma tabular 6. Resumo

O que é líquen?

O líquen é uma relação mutualística que existe entre uma alga / cianobactéria e um fungo. Nesta associação, uma parte é responsável pela produção de alimentos por fotossíntese, enquanto a outra parte é responsável pela absorção de água e pelo fornecimento de abrigo. Photobiont é o parceiro fotossintético do líquen. É responsável pela produção de carboidratos ou alimentos por fotossíntese. Pode ser uma alga verde ou uma cianobactéria. Ambos são capazes de realizar fotossíntese, uma vez que possuem clorofilas.

No entanto, ao comparar algas verdes e cianobactérias, as algas contribuem mais para formar líquenes com fungos do que as cianobactérias. Mycobiont é o parceiro fúngico do líquen. É responsável pela absorção de água e pela sombra do fotobionte. Geralmente, fungos de ascomicetos e basidiomicetos formam esse tipo de associação simbiótica com algas ou cianobactérias. Geralmente, no líquen, apenas uma espécie de fungo pode ser vista - pode ser um ascomiceto ou um basidiomiceto. Os líquenes podem ser vistos na casca das árvores, nas rochas expostas e também como parte da crosta biológica do solo. Além disso, os líquenes podem sobreviver em ambientes extremos, como norte gelado, desertos quentes, costas rochosas, etc.

Líquenes fornecem várias funções importantes. Eles são muito sensíveis aos seus arredores. Assim, eles podem indicar fenômenos como poluição, depleção de ozônio, contaminação por metais, etc., atuando como indicadores ambientais. Além disso, os líquenes produzem antibióticos naturais que podem ser usados ​​para fazer medicamentos. Além disso, os líquenes são úteis para fazer perfumes, corantes e fitoterápicos.

O que é micorriza?

Micorriza é outro exemplo de um relacionamento mutualista. Ocorre entre as raízes de uma planta superior e um fungo. O fungo habita as raízes das plantas superiores sem danificá-las. A planta superior fornece alimento para o fungo, enquanto o fungo absorve água e nutrientes do solo para plantar. Portanto, essa interação mutualística oferece benefícios aos dois parceiros. As micorrizas são ecologicamente importantes. É porque quando as raízes das plantas não têm acesso aos nutrientes, as hifas fúngicas podem crescer vários metros e transportar água e nutrientes, especialmente nitrogênio, fósforo e potássio para as raízes. Portanto, os sintomas de deficiência de nutrientes são menos prováveis ​​de ocorrer em plantas que estão nessa associação simbiótica. Cerca de 85% das plantas vasculares possuem associações endomicorrízicas. Além disso, o fungo protege a planta dos patógenos radiculares. Portanto, micorrizas são associações muito importantes nos ecossistemas.

Ectomicorrizas e endomicorrizas são dois tipos principais de micorrizas. As ectomicorrizas não formam arbúsculos e vesículas. Além disso, suas hifas não penetram nas células corticais da raiz da planta. No entanto, as ectomicorrizas são realmente importantes, pois ajudam as plantas a explorar nutrientes no solo e a proteger as raízes das plantas dos patógenos radiculares. Enquanto isso, nas endomicorrizas, as hifas fúngicas penetram nas células corticais das raízes das plantas e formam vesículas e arbúsculos. Endomicorrizas são mais comuns que ectomicorrizas. Fungos de Ascomycota e Basidiomycota estão envolvidos na formação da associação ectomicorrízica, enquanto os fungos de Glomeromycota estão envolvidos na formação de endomicorrizas.

Quais são as semelhanças entre líquen e micorrizas?

  • Líquen e micorrizas são dois tipos de relações simbióticas mutualísticas que existem entre duas espécies diferentes. Além disso, ambas as parcerias sempre envolvem um fungo. Ambas as partes são beneficiadas em ambos os relacionamentos. Além disso, o líquen e as micorrizas são ecologicamente importantes para o sustento do ecossistema.

Qual é a diferença entre líquen e micorrizas?

Líquen e micorrizas são duas relações mutualísticas comuns. O líquen ocorre entre um fungo e a cianobactéria ou a alga verde, enquanto a micorriza ocorre entre um fungo e as raízes das plantas. Portanto, essa é a principal diferença entre líquen e micorrizas. Além disso, principalmente ascomicetos e basidiomicetos participam da formação de líquenes, enquanto basidiomicetos, glomeromicetos e poucos ascomicetos participam da formação de micorrizas. Portanto, essa também é uma diferença entre líquen e micorrizas.

Diferença entre líquen e micorrizas na forma tabular

Resumo - Líquen vs Micorriza

O líquen é uma associação entre uma alga / ou uma cianobactéria e um fungo. Por outro lado, micorriza é uma associação entre um fungo e as raízes de uma planta superior. Portanto, essa é a principal diferença entre líquen e micorrizas. Ambas as associações são exemplos comuns de mutualismo. E eles também têm um significado ecológico.

Referência:

1. "O que é um líquen?" A British Lichen Society, disponível aqui. 2. "Micorriza". Jardim Botânico Nacional da Austrália, disponível aqui.

Cortesia da imagem:

1. “Parmelia líquen em nosso bordo de folha de renda japonesa” Por J Brew (CC BY-SA 2.0) via Flickr 2. “Pinheiro (slash pine) micorrizas 6 de setembro de 1964” por Scot Nelson (domínio público) via Flickr